MGV avalia resultado das eleições para o CD e saúda novos conselheiros

MGV avalia resultado das eleições para o CD e saúda novos conselheiros

Data da Postagem: 30/09/2016

O Movimento Grêmio Vencedor – MGV esteve reunido na noite de quinta-feira (29) para avaliar o resultado das eleições para o Conselho Deliberativo, que ocorreram no dia 24 de setembro. A Chapa 3 +Grêmio, da qual o MGV fez parte, contabilizou 1.280 votos (19,86%), elegendo 35 conselheiros e sete suplentes. Entre os novos conselheiros, seis são integrantes do Movimento: Jorge Luiz Ramos Brendel, Marco Aurélio Mello Moreira, Carlos Valdir Kochhann, Joel Júnior Machado Corrêa, Antônio Porfírio de Araújo Costa e Paulo Fernando Airoldi.

Thiago Brunetto, um dos coordenadores do MGV, fez a avaliação inicial da participação do grupo no pleito:

– Nós tivemos um grande protagonismo na campanha da Chapa. Conseguimos manter a postura crítica que sempre tivemos. Nós representamos uma linha histórica e vitoriosa no Grêmio, e a nossa cara esteve nessa campanha.

Os seis novos conselheiros do MGV fizeram uma breve apresentação, contando um pouco das suas histórias de vida e de amor ao clube: 

“Sou um idealista. Sempre ajudei o Grêmio nos momentos mais difíceis. Me tornei sócio em 2005, adquirindo 10 cadeiras, pois era o momento que o clube mais precisava. Sempre vou lutar e debater pelo bem do clube.”

Antônio Porfírio de Araújo Costa

 

“Quando eu era pequeno, frequentando o Olímpico, passei pela entrada do Conselho e meu pai me explicou que o conselheiro praticamente decide a vida de um clube. Eu nunca imaginei que um dia eu estaria participando do Conselho. Fico emocionado e orgulhoso. Podem contar comigo, sempre. Ajudarei o Grêmio em tudo o que for possível.” 

Paulo Fernando Airoldi

“Tive o prazer de ser um dos fundadores do Grêmio Vencedor. Só tenho que agradecer ao grupo pela oportunidade. Para mim é um sonho ser conselheiro. Não sou de fazer grandes discursos. Eu sou mais um soldado. Estarei junto do torcedor, batalhando e divulgando o Grêmio por todos os cantos do Brasil.”   

Jorge Brendel

“Também sou um dos fundadores do MGV e me orgulho disso. Na última eleição do Conselho, não entrei porque faltavam cinco dias para completar os cinco anos de associado. Sou filho de pequenos agricultores e na minha infância não tinha tevê, só um rádio bem grande. Numa família de 11 filhos, eu era o único ligado ao futebol. Estava sempre grudado no rádio. E hoje, poder entrar no Conselho, é uma alegria e uma honra muito grande.”   

Carlos Valdir Kochhann

“Desde pequeno eu sonhava em ser jogador do Grêmio, só do Grêmio. Os outros clubes não me interessavam. Quando vim morar em Porto Alegre pensei que pudesse realizar esse sonho, mas, por questões técnicas, não tive essa oportunidade. Apesar de não conseguir realizar esse sonho, eu  sentia a necessidade de ajudar o Grêmio de uma outra forma. Foi por isso que entrei no MGV e hoje é um grande orgulho para mim ser conselheiro, ainda mais sabendo que sou o mais jovem de todo o Conselho.”   

Joel Júnior Machado Corrêa

“É a realização de um sonho participar do Conselho do Grêmio, depois de 20 anos de espera e depois de atuar no departamento jurídico do clube. Meu pai conta que desde pequeno eu tinha interesse pelas coisas do Grêmio, como por exemplo em ler o estatuto, que tenho guardado até hoje. Quando a gente ama alguma coisa, a gente se empenha. E eu amo o Grêmio. Espero contribuir da melhor forma possível e ser um braço leal de unidade para levar o Grêmio novamente ao caminho das vitórias.”

Marco Aurélio Mello Moreira

Ao final da reunião, o conselheiro do Grêmio e uma das principais lideranças do MGV, Renato Moreira também fez o uso da palavra:

– Compartilho da alegria de todos os novos conselheiros. Nós obtivemos um êxito significativo nessas eleições. Soubemos construir a nossa história no Grêmio e tivemos um gesto muito bacana, que foi o de se unir a um movimento (MGI), que tradicionalmente foi oposição a nós. Você superar essas questões antigas e olhar para a frente, é disso que o Grêmio precisa. Lamento, entretanto, a grande abstenção das eleições. Como é que o Grêmio vai aspirar voltar às grandes conquistas, quando 84% do seu quadro social ignora o clube? Nós temos que pensar o clube de outra forma e mostrar ao associado que a grandeza do clube depende dele.

Os conselheiros Marcos Chitolina e Renato Paese fecharam a reunião com  uma avaliação do panorama político para as próximas eleições: presidência do Conselho e presidência do Clube.

 

GALERIA DE FOTOS